terça-feira, 11 de novembro de 2008

Exposição sobre Mário Braga em Vila Franca de Xira


“Mário Braga– Um Escritor no Reino Circular”


A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira e o Museu do Neo-Realismo inauguram a Exposição Bibliográfica “Mário Braga – Um Escritor no Reino Circular”, que terá lugar no próximo Sábado, dia 15 de Novembro, pelas 16.00 Horas.

Por várias razões, o escritor Mário Braga (Coimbra, 1921) é um caso singular no universo literário neo-realista.

Autor de uma obra expressa em diversos géneros, é ainda hoje sobretudo reconhecido como contista de mérito inquestionável.

Na verdade, o romance, o teatro e o ensaio são esporádicos na sua obra, tendo o conto assumido maior e decisivo protagonismo no seu exercício ficcional.

Ao longo do seu percurso literário foi apurando uma forma de escrever simples,directa e incisiva, que introduziu alguma novidade na tradição do conto rústico português.

O ruralismo da Beira Interior converte-se rapidamente no ambiente privilegiado da 1.ª fase da sua carreira, dando aos seus textos, no entanto, uma expressão de universalidade comum a outros escritores neo-realistas.

Já na fase de maturidade, não só a cidade surge mais amiúde, como dedica mais atenção à designada “análise dialéctica do eu”, sem abandonar, porém, as preocupações de carácter social.

A crónica e o texto político preenchem a sua última fase de produção literária, menos dedicada, por isso, à prática da ficção.

A Exposição, com curadoria de David Santos e António Mota Redol, estará patente até 26 de Abril de 2009.


Horários:

3.ª a 6.ª feira das 10.00 às 19.00 Horas

Sábados das 15.00 às 22.00 Horas

Domingos das 11.00 às18.00 Horas

Encerra às 2.ªs feiras e feriados.

Dance Factory - 1ª edição no Pavilhão Atlântico


Dance Factory em contagem
decrescente para a grande noite!


É já no próximo Sábado, a 15 de Novembro que se realiza a 1ª Edição do Festival Dance Factory com a promessa de transformar o Pavilhão Atlântico numa gigante fábrica de música electrónica.
Batidas para todos os gostos farão as delícias dos presentes durante toda a noite.
O Pavilhão Atlântico abrirá as portas às 21h e os seus visitantes irão começar a aquecer com as batidas do deejay Overlue que irá dar as boas vindas a todos que entrarem a bordo da noite mais quente deste Outono.
A partir desse momento vai ser impossível parar! A única regra é dançar!
Carlos Manaça, Dennis Ferrer, Dezperados, Freshkitos, Overlue, Pete Tha Zouk, Samim, Sven Väth dispensam apresentações mas vão surpreender com os sets preparados especialmente para esta noite!

Num contínuo de actuações com o seguinte alinhamento:
21h00 – 22h00 – Overule
22h00 – 23h00 – Freshkitos
23h00 – 00h30 – Dezperados
00h30 – 02h00 – Dennis Ferrer
02h00 – 04h00 – Sven Vath
04h00 – 05h30 – Pete Tha Zouk
05h30 – 07h00 – Samim live
07h00 – 08h00 – Carlos Manaça

Pedro Jóia ganha Prémio Carlos Paredes 2008


“Prémio Carlos Paredes 2008”e Concerto por
Bernardo Sassetti e Mário Laginha


A Cerimónia de Entrega do “Prémio Carlos Paredes 2008”, terá lugar na próxima Sexta-feira, dia 14 de Novembro, pelas 21.30Horas, no Auditório do Museu do Neo-Realismo, em Vila Franca de Xira.

O “Prémio Carlos Paredes” foi atribuído, por unanimidade, ao CD “À Espera de Armandinho”, de Pedro Jóia.

Foram cinco (5) as candidaturas apresentadas ao“Prémio Carlos Paredes – 2008”, promovido pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, pelo sexto ano consecutivo, destinado a galardoar o melhor CD de música instrumental não erudita, feita por portugueses, no ano anterior.

O júri foi constituído por José Jorge Letria (em representação da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira), Pedro Osório (representante da Sociedade Portuguesa deAutores), Ruben de Carvalho (crítico musical) e Pedro Campos (compositor e músico).

Com este Prémio, a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira entende estar a homenagear devidamente um dos maiores músicos e compositores portugueses do Século XX.
O Prémio é atribuído anualmente, com uma dotação de 2.500 € e entregade uma placa alusiva.

No âmbito desta Cerimónia, terá lugar um Concerto pelos pianistas Bernardo Sassetti e Mário Laginha.

Rua Sésamo ao Vivo agora em site


Rua Sésamo ao Vivo lança site português


A Mandrake lançou o site oficial português da Rua Sésamo ao Vivo.

Em www.ruasesamoaovivo.com os visitantes podem comprar bilhetes, fazer reservas para escolas e grupos, consultar dicas para os pais, ler as biografias dos heróis do espectáculo e até descobrir curiosidades sobre esta grandiosa produção musical.

Sabia, por exemplo, que no México o Poupas dá lugar ao Abelardo Montoya, um papagaio? A Rua Sésamo ao Vivo é uma moderna e luxuosa produção norte-americana que tem coleccionado prémios atrás de prémios e que agora chega a Portugal pelas mãos da Mandrake.

Há 28 anos em digressão, a grandiosidade da Rua Sésamo ao vivo deslumbra os mais pequenos mas os pais não ficam menos surpreendidos: em diversos estudos realizados nos Estados Unidos verifica-se que a Rua Sésamo é o programa favorito das mães.

Gerações atrás de gerações de crianças continuam a ser conquistadas por fantásticos bonecos, como o descontraído Poupas; o guloso Monstro das Bolachas; Ferrão, sempre a reclamar com tudo e com todos; ou os inseparáveis amigos Becas e Egas.

O Super-Gualter perdeu os super-poderes e precisa da ajuda de todos os seus amigos para os recuperar.

Super-Gualter - Em Busca dos Poderes Perdidos é o nome desta divertida aventura que não deixará ninguém indiferente.

Tal como na televisão, é recriado em palco o bairro da Rua Sésamo onde as diferentes personagens interagem deliciando as crianças com as suas histórias e peripécias.

À versão portuguesa que a Mandrake traz aos palcos nacionais associa-se um elenco de luxo composto por actores e músicos como Sérgio Godinho, Nuno Lopes, Henrique Feist, Susana Félix, JP Simões, Tânia Ribas de Oliveira, Paula Oliveira, Filipa Pais, João Nuno Martins e Ricardo Spínola, que com as suas vozes tornam ainda mais familiares as personagens da Rua Sésamo.

A tradução e adaptação do texto original ficaram a cargo de Tiago Torres da Silva, assim como a direcção de actores nas dobragens.

Paula Oliveira é a directora musical.

Jorge Palma traz " Último Metro" ao Campo Pequeno


JORGE PALMA REGRESSA A LISBOA COM ÚLTIMO METRO


Apanhe este metro e junte-se a um dos maiores génios musicais portugueses da nossa geração.

Jorge Palma, desalinhado e contra a corrente, vai apanhar o metro que pára na estação do Campo-Pequeno, na noite de dia 14 de Novembro.

No fim do espectáculo, o último metro para si será, sem dúvida, o primeiro para Jorge Palma...

Carros Fabulosos no Discovery Turbo



MÁQUINAS FANTÁSTICAS NO DISCOVERY TURBO
“American Hot Rod”


Conheça Boyd Coddington, uma lenda da indústria automóvel nos Estados Unidos.

Nos anos 60, Boyd reinventou o "hotrod" e passou a fabricar os veículos mais luxuosos do género.
Esta série documenta a criação de 3 clássicos: um Chevy de 2 portas, de 1956, um carro original de Boyd Coddington e finalmente a reprodução de um Ford de 1932.

Acompanhe todo o trabalho de criação e fabrico de um “hotrod” com Boyd e a sua equipa. Participe do drama, tensão, os momentos divertidos e a frustração ao ver como surgem os problemas ao aproximarem-se as datas de entrega enquanto se esforçam por completar estes carros.

Emissão: Sábados às 19h24

Josh Bernstein viaja pelo mundo " À Descoberta do Desconhecido"


O DISCOVERY CHANNEL REVELA OS MAIORES ENIGMAS CULTURAIS EM

“À DESCOBERTA DO DESCONHECIDO”

O explorador internacional Josh Bernstein viaja pelo mundo em buscas épicas do conhecimento e da descoberta.

Inspirado por mistérios profundos e questões fulgurantes, ele embarca em viagens inesquecíveis ao desconhecido; não há lugares demasiado remotos, culturas sobejamente exóticas, nem objectivos excessivamente ambiciosos.

A jornada de Josh incluirá viajar dos famosos campos de treino de Roma ao extremo do Império para revelar a verdade sobre os verdadeiros gladiadores; o desaparecimento misterioso dos temíveis Cloud Warriors; uma investigação à nova teoria sobre a verdade por detrás da extraordinária história da Arca de Noé; ele irá, inclusive, investigar uma controversa teoria que defende que a vida na Terra começou em Marte.
Cada procura dá origem a novas revelações e a incríveis percepções, enquanto Josh nos leva numa emocionante busca por respostas.

Junte-se ao intrépido Josh enquanto viaja por essas terras longínquas, ricas em cultura e história, e entra no desconhecido…
Emissões: Segundas às 21h15

Escola Superior de Dança promove workshop sobre dança sul-africana zulu


A Escola Superior de Dança associa-se à Embaixada da África do Sul, em Lisboa, para acolhimento dum workshop sob a direcção da Professora Suria Govender.
Esta acção integra-se nas comemorações do Dia do Património daquela república africana, e decorrerá nas instalações da ESD, na quarta-feira, dia 26 de Novembro, com início pelas 16h30. O workshop reunirá técnicas de dança sul-africana zulu e indiana e pretenderá, através da dança, dar a conhecer a aptidão histórica de resistência do povo sul-africano. Simultaneamente será uma oportunidade dos participantes partilharem experiências com os bailarinos da Surialanga Dance Company, que terão oportunidade de ver actuar, na quarta-feira, dia 25 de Novembro, no Auditório da Reitoria da Universidade Nova.

Dois filmes em estreia mundial no Film Festival Estoril 08


MESRINE – L’Ennemi Public nº 1
EM ANTESTREIA MUNDIAL EM PORTUGAL


Os dois filmes da saga MESRINE, de Jean-François Richet, em Portugal no Estoril Film Festival - L’Instinct de Mort em ante-estreia nacional no dia 14 de Novembro e L’Ennemi Public nº 1 em estreia mundial no dia 15, com a presença de Mathieu Amalric. No Centro de Congressos do Estoril.
A sessão de abertura do Estoril Film Festival acontece no dia 14, sexta-feira, pelas 19 horas no Centro de Congressos do Estoril com o filme Mesrine:L’’instict de Mort, em ante-estreia em Portugal.



No dia seguinte Sábado, pelas 22 horas a ante-estreia mundial do segundo filme da saga, Mesrine: L’ennemi Public nº1 acontece também no Centro de Congressos do Estoril com a presença de Mathieu Amalric.
Baseado na vida daquele que é considerado o Inimigo número um de França da década da 70, Mesrine: l’instinct de mort e Mesrine:L’Ennemi Public nº 1 de Jean- François Richet, é uma saga de dois filmes que retrata o percurso criminoso de Jacques René Mesrine.
Vincent Cassel veste a pele do mediático criminoso num filme que se baseia no seu último círculo de crimes culminando numa sequência de fogo na Argélia.
Mesrine adquire um gosto pelo poder cru, após interrogar um preso. E uma vez em França, o seu fascínio por poder e dinheiro é levado até às últimas consequências.
Mesrine:L’Ennemi Public nº 1 segue o percurso do criminoso e a cobertura mediática que a sua vida de crime alcançou em França.

" Matroshki" uma série com o apoio da Amnistia Internacional

‘Matrioshki’: série do FOX Crime tem o

apoio da Amnistia Internacional



O FOX Crime está a emitir a segunda temporada de ‘Matrioshki’, a série que denuncia, sem eufemismos, o tráfico sexual de mulheres que ocorre em vários países da Europa, onde, a cada ano, centenas de mulheres são “arrancadas” dos seus lares e forçadas a uma vida de prostituição e escravatura sexual.


‘Matrioshki’ tem apoio institucional da Amnistia Internacional, sendo emitida às quartas-feiras, às 22h15 – com repetição às quintas-feiras (17h45) e às terças-feiras (01h15).


Na sexta-feira, dia 28, às 21h30, o FOX Crime emite de seguida os três primeiros episódios desta segunda temporada; a repetição deste especial vai para o ar no dia 29, às 18h45.
A transmissão de ‘Matrioshki’ surge no seguimento da política de responsabilidade cívica da FOX International Channles (FIC), que desta forma pretende alertar e despertar consciências para temáticas tão sensíveis como o tráfico humano ou a pedofilia na internet (assunto abordado na série ‘Missão Predadores’).


Neste sentido, a partir de 23 de Novembro, o FOX Crime vai ter uma repetição adicional do episódio semanal de ‘Matrioshki’ – ao Domingo, às 23h00 –, formando em conjunto com o episódio duplo de ‘Missão: Predadores’ (entre as 21h30 e as 23h00) um bloco de programação de apelo à consciência social.
Recorde-se que no passado dia 18 de Outubro se assinalou o Dia Internacional Contra o Tráfico e Exploração Humana e que o dia 25 de Novembro está instituído como o Dia Internacional para a Eliminação da Violência sobre a Mulher.
Gravada entre a Tailândia, Bulgária, Ucrânia, Roménia e a Bélgica, a série ‘Matrioshki’ conta com aproximadamente 140 actores de 14 nacionalidades diferentes.


Um grupo de criminosos de origem belga viaja até à Lituânia para recrutar jovens mulheres provenientes da Europa de Leste, que enganam, prometendo-lhes uma lucrativa carreira como bailarinas na Bélgica, Holanda e Alemanha.



Mas, depois de um curso de treino no Chipre, algumas das raparigas terminam em bares de striptease e em bordéis, enquanto outras são vendidas no mercado de tráfico de mulheres.


A Bélgica parece ser o país perfeito para este tipo de negócio de tráfico humano, uma vez que a polícia é facilmente corrompível.


Mas as coisas complicaram-se quando um grupo de raparigas tentou rebelar-se.
No primeiro episódio de ‘Matrioshki’, Ray van Mechelen (Peter Van den Begin) e Mark Camps (Mark Van Eeghem), dois traficantes de mulheres, realizam uma audição na capital da Lituânia.


Através de um “captador” local, os dois mafiosos pretendem convencer um grupo de jovens bailarinas a aceitar um trabalho em discotecas da Bélgica, Holanda e Alemanha.
A segunda temporada mostra-nos como os traficantes Ray Van Mechelen e Eddy Stoefs (Luk Wyns) são libertados da prisão após três anos (do final da primeira temporada) e descobrem que o seu antigo sócio do crime, Jan Verplancke (Axel Daeseleire), fugiu com todo o dinheiro que tinham para Pattaya, na Tailândia.


Os criminosos não perdem tempo em voar até à Tailândia para reclamar o que é deles, mas Jan Verplancke oferece-lhes quatro raparigas tailandesas em vez do dinheiro.
O tráfico de mulheres continua um bom negócio: o “produto” é abundante e barato, os riscos são baixos e o lucro extremamente alto.


Mas algumas coisas mudaram nos últimos três anos: há novos jogadores no mercado e os gangs rudes de Este reclamam a sua parte do bolo.


À medida que o preço das raparigas desce, os traficantes belgas viajam até à Moldávia, Bulgária e Roménia, onde compram o mais barato possível.
Entretanto, a produção de ‘Matrioshki’ viaja com Thip (Tharinee Songkiathanna) e Pat (Chalita Chaisaeng), duas raparigas adolescentes vendidas pela própria mãe a traficantes ingleses, desde a sua empobrecida vila até ao “red light district” de Pattaya, e mais tarde até à Bélgica.


Aí elas conhecem outras raparigas recrutadas para a vida de prostituição, provenientes de todos os cantos da Europa de Leste e Central. Todas elas têm uma coisa em comum: fazem-nos pelas suas famílias.
‘Matrioshki’ tem como criadores e produtores executivos a dupla Guy Goossens e Marc Punt.


A produção ficou a cargo da Independent Productions em associação com a Vlaamse Media Maatschappij.
O 2.º episódio da série factual Matrioshki vai para o ar amanhã, quarta-feira, dia 12, às 22h15, no FOX Crime.

" Grande Livro dos Chefs" já está nas lojas


Grande Livro dos Chefs lançado entre os seus pares


A sessão de lançamento de "O Grande Livro dos Chefs" foi uma reunião de diferentes "deuses da cozinha", cuja personalidade e especificidade esta obra de Fátima Moura pretende dar a conhecer.

Editado pela Quimera e com fotografia de Nuno Correia, o livro foi apresentado por Bento dos Santos no restaurante do El Corte Inglés no dia 6 de Novembro.
Segundo Fátima Moura, coordenadora da obra, «não se trata de um livro de culinária, mas de um livro de pessoas, um livro de Chefs. Os 14 Chefs que consegui reunir são representativos da melhor cozinha de autor que actualmente se pratica em Portugal.»

Em representação destes Chefs, Fausto Airoldi atestou também a classificação do livro de Fátima Moura como «um livro de pessoas e não de culinária».
Bento dos Santos sublinhou a «riqueza gastronómica e culinária da obra» e ainda o respeito e a importância que estes nchefes atribuem ao produto em culinária.
Este respeito percorre todo o livro e os profissionais que nele participam competem com o melhor que se faz lá fora

De acordo com o autor e apresentador do programa “O Sentido do Gosto” da RTP, «o livro de Fátima Moura dá a conhecer as particularidades de cada um, a verdadeira "alma" do Chef».
As deliciosas imagens que ilustram as 42 receitas deste livro, bem como as fotografias dos respectivos autores são da responsabilidade Nuno Correia, que foi peremptório ao afirmar que «não se podem fazer boas fotos sem bons pratos».

O fotógrafo considera a obra resultado do «trabalho de uma excelente equipa», composta por Fátima Moura, pelo próprio e pelo editor, José Alfaro, que os acompanhou em muitas das incursões a diversos pontos do país, para reuniões e entrevistas com 14 Chefs que são, afinal, a razão de ser deste projecto.

Um projecto que, para Fátima Moura «convida a mergulhar no melhor da vida, nas nossas memórias culinárias de infância, as melhores e as piores, nas nossas experiências, a arriscar e a criar. Desta forma, depois de lermos o livro, cada um de nós poderá tornar-se no 15º Chef».

Créditos J.Figueiredo

" Filhos do Coração" uma ajuda às crianças do Gana


FILHOS DO CORAÇÃO
À VENDA DIA 17 DE NOVEMBRO


Muitas têm sido as iniciativas para angariar fundos que permitam a libertação de crianças que são forçadas a trabalhar no Lago Volta, no Gana, depois de vendidas pelos próprios pais aos pescadores locais.

A Grande Reportagem da TVI, conduzida pela jornalista Alexandra Borges, alertou os portugueses para situações que não imaginávamos em pleno século XXI.
Depois do Livro, "Filhos do Coração”, surge agora o disco de apoio a esta causa, que conta com o apoio institucional da Fundação Luis Figo e da TVI.
O disco é uma colectânea de músicas de alguns dos maiores artistas portugueses, encabeçadas pelo Hino “Filhos do Coração”.

1. Vários – Os Filhos do Coração

2. Luis Represas – Uma Prece

3. Xutos e Pontapés – Mundo ao Contrário

4. Mafalda Veiga – O menino do piano

5. Rita Guerra – Mundo Azul

6. Tiago Bettencourt – Amanhã

7. 4 taste – Sorrir

8. André Sardet – Pássaro azul

9. Just Girls – Não te deixes vencer

10. Adelaide ferreira – O outro sol

11. José Cid – O santo e a senha

Video de Natal da Popota

video

Hoje na sede da Cruz vermelha será apresentada a gala da Popota, pelo que contamos ter mais informações amanhã referente a este projecto do Modelo/Cruz vermelha Portuguêsa/RTP.

Pedro Tochas volta ao Theatro Circo de Braga


«JÁ TENHO IDADE PARA TER JUÍZO»


O palco do Theatro Circo recebe a 15 de Novembro (22h00) o espectáculo “Já tenho idade para ter juízo”, de Pedro Tochas.

Qual a idade para ter juízo, o que é ter juízo ou se é bom ter juízo, são algumas das questões que servem de ponto de partida para este trabalho de Tochas, que mistura o papel de contador de histórias e a “stand-up comedy”.

Destinado a um público com idade superior a 16 anos e, principalmente, «a todos os que gostam de rir com as pequenas coisas da vida», o mais recente projecto de Pedro Tochas, vencedor do festival “Landshuts 2. Internationales StadtSpektakel” (Alemanha), recorre às pequenas narrativas, divagações, alucinações e interacções com o público para proporcionar um ambiente semelhante «a uma conversa entre amigos».

Estudante de Engenharia Química, foi pela época do Natal de 1991 que Pedro Tochas decidiu pela primeira vez testar os seus dotes manuais e imaginativos e dedicar-se ao malabarismo.

Artista de rua afirmado, não tardou muito até que Pedro Tochas tenha sentido necessidade de fazer formações na área e partiu para os Estados Unidos, onde estudou malabarismo e comédia física no Celebration Barn Theater.

Após os estudos de teatro físico na Circomedia-Academy of Circus Arts and Physical Theatre (Inglaterra), Pedro Tochas regressa a Portugal para a apresentação de espectáculos a solo de norte a sul do país e para as primeiras incursões no estilo que desenvolveu em Inglaterra – a “stand-up comedy”.

Popularizado pelas campanhas publicitárias que protagonizou para a marca “Frize”, Pedro Tochas foi responsável, ainda em contexto académico, pelo desenvolvimento de vários espectáculos, inclusive pelo galardoado “Tochas – O Palhaço Escultor”.

Orientador de “workshops” em eventos por toda a Europa, fundador do Clube de Malabarismo de Coimbra e autor de inúmeras performances, o comediante, que se destacou ainda em vários programas de “stand-up comedy” de vários canais televisivos nacionais, permaneceu em digressão, nacional e internacional, ao longo de vários anos com o espectáculo “O Palhaço Escultor” que lhe garantiu o primeiro lugar no Adelaide International Buskers Festival.

Para além da Austrália, “O Palhaço Escultor” teve honras de apresentação nas ruas do Canadá, Escócia, Irlanda, Noruega, Estados Unidos, Nova Zelândia, Singapura e Áustria.

Mercado da Ribeira tem Feira do Livro


Feira do livro regressa ao Mercado da Ribeira


A Feira do Livro do Mercado da Ribeira, que permite adquirir livros e peças de artesanato a preços reduzidos, regressa a Lisboa a partir de 12 de Novembro, até ao final do mês, todos os dias, das 10h00 às 19h00, com entrada livre.

Em simultâneo com a Feira, é apresentada uma exposição de venda de presépios de Natal do Mundo, em vários materiais e com várias dimensões, que promete repetir o sucesso da edição do ano passado, esgotando as peças vendidas.

Os presépios são elaborados por artesãos nacionais e internacionais. Com livros de todas as áreas temáticas e com vários preços, prosseguindo o lema “Desconto máximo/preço mínimo”, a Feira do Livro do Mercado da Ribeira é uma excelente oportunidade para efectuar as compras de Natal com pouco dinheiro. ·


Feira do Livro do Mercado Da Ribeira·

12 a 30 de Novembro, das 10h00 às 19h00·

Av. 24 de Julho (Junto ao Cais do Sodré) - Lisboa·

" Factor Desconhecido", hoje, no Discovery Science


MAIS CIÊNCIA NO DISCOVERY SCIENCE
“Factor Desconhecido”


Conduzido pelo apresentador mexicano Sebastián Moncayo, “Factor Desconhecido” reúne histórias do Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México e Espanha.

A série documenta casos como o de um antigo hospital psiquiátrico na cidade de Chihuahua, México, onde foram registadas aparições de fantasmas.
Apresenta-nos também polémicas sessões de espiritismo em Espanha; o caso de uma mulher argentina que se serve do tarot para resolver casos policiais; e o ritual "umbanda" através do qual muitos brasileiros alegam ter curado as suas doenças.

A produção propõe-se decifrar estes acontecimentos inexplicáveis com a ajuda de parapsicólogos, médicos, cientistas e reconhecidos investigadores dos fenómenos paranormais.

Episódio 1: Aborda alegadas aparições de fantasmas em diferentes países do mundo.

Na cidade de Alicante, em Espanha, ao lado de um grupo local de "caçadores de fantasmas", “Factor Desconhecido” narra o caso da chamada "Dama de Branco", o fantasma de uma mulher que parecia vagar entre os corredores de uma construção abandonada.
Ainda em Espanha, conheceremos um especialista em fenómenos paranormais convencido de que num hospital para tuberculosos que funcionou até 1920 existe o fantasma de um monge e de uma criança.
O episódio viaja também até Chihuahua, México, para apresentar-nos aos membros do grupo Zetta (uma equipa multidisciplinar dedicada a fazer investigações parapsicológicas no norte do México), dispostos a realizar uma investigação nas instalações de um hospital psiquiátrico abandonado, frente às câmaras do Discovery Channel.

Finalmente, este primeiro episódio de “Factor Desconhecido” viaja até Iquique, no Chile: neste lugar, os vizinhos de uma urbanização argumentam que o fantasma de uma menina passeia entre os edifícios que habitam.

Estreia: Terça 11 de Novembro às 21h00
Emissão: Terças às 21h00

Museu do Oriente tem Hora do Chá Oolong


Hora do chá no Museu


O Museu do Oriente sugere a oficina “Ritual do Chá Oolong”, que ensina os participantes a desfrutarem da beleza e harmonia que rodeia o ritual do chá chinês, no sábado, dia 15 de Novembro, a partir das 14h00, para um dia diferente.

Na tradição cultural chinesa, o ritual do chá decorre desde que este é plantado, passando pela apanha e secagem, até à preparação da infusão, culminando no processo de o servir.

O chá Oolong resulta de um processo de tratamento intermédio, entre o chá preto e o chá verde, que consiste na oxidação das folhas e, consequentemente, apresenta um aroma comparado ao de flores ou frutas frescas.

Nesta oficina, organizada em colaboração com a Licenciatura de Estudos Orientais, da Universidade do Minho, é ainda explorado o tema da cultura do chá enquanto ritual nas sociedades ocidentais.

O “Ritual do Chá Oolong” tem a duração de 30 minutos e um preço de quatro euros por pessoa.


“Ritual do Chá Oolong”

Data: 15 de Novembro

Horário: 14h00-17h00 (quatro sessões de 30 minutos. Intervalos de 30 minutos entre cada sessão.)

Local: Piso 4

Público-alvo: M/10

Nº de participantes: Mínimo de 5

Preço: € 4,00/sessão

Esta actividade realiza-se mediante marcação

Póvoa do Varzim comemora Dia Nacional do Mar


A 16 de Novembro comemora-se o
Dia Nacional do Mar.

Antecipando as comemorações, a Biblioteca Municipal vai promover um conjunto de actividades entre os dias 14 e 15 de Novembro, associando-se, assim, a outros municípios portugueses que também comemoram a efeméride, cujo principal promotor é a Sociedade de Geografia de Lisboa.
As vertentes educativa e cultural são o fio condutor das actividades dinamizadas na Biblioteca Municipal, que incluem um ateliê infanto-juvenil e o lançamento de um livro.
Assim, no dia 14, às 15h00, alunos do 1º e 2º Ciclo do Ensino Básico reúnem-se na Sala Infanto-Juvenil da Biblioteca para ouvir contar “Um Mar de Histórias”, por Sofia Azevedo Teixeira.
Este é um ateliê onde o Mar é a personagem principal dos contos e os alunos “senhores” do destino de uma nova história, que vai ser criada a partir do cruzamento de vários contos.
Uma actividade que, certamente, vai fazer a delícia dos jovens participantes que vão, assim, fazer uso da sua infinita imaginação, alimentados por um Mar que encerra muitos mistérios e que é presença constante na vida e História da Póvoa de Varzim.
No dia 15, às 17h00, e no Diana Bar, é lançado o livro Sete Séculos na Vida dos Poveiros da autoria de Óscar Fangueiro.
Esta obra é o nº 19 da colecção “Na Linha do Horizonte – Biblioteca Poveira” e aborda a vida e origens de várias famílias poveiras do século XIV ao século XX, que estiveram ligadas à actividade piscatória.
Para saber mais sobre Óscar Fangueiro e a sua nova obra, visite o portal municipal.
O Dia Nacional do Mar foi institucionalizado por Resolução do Conselho de Ministros.
Este ano, e por iniciativa da Sociedade de Geografia de Lisboa, que todos os anos procura mobilizar os municípios portugueses para a celebração da efeméride, as comemorações têm como tema “O Oceano – Conhecimento e Cidadania”.

Sete séculos na Vida dos Poveiros um livro de Óscar Fangueiro


Sete séculos na vida dos poveiros é o título do próximo número da Colecção Na Linha do Horizonte - Biblioteca Poveira, da autoria de Óscar Fangueiro e será apresentado pelo Professor Doutor João Francisco Marques a 15 de Novembro, às 17h00, no Diana Bar.


Sobre a obra, que cobre os períodos compreendidos entre o século XIV até ao início do século XX, o autor considera que responde ao interesse da população da Póvoa de Varzim e de Vila do Conde, em conhecer a história da primeira localidade, e a vida e origens de parte importante das famílias de ambas, na sua maioria ligadas à actividade piscatória.
A obra trata em concreto, de história, da emigração Galega recebida, dos naufrágios dos pescadores, dos seus “usos, costumes e tradições”, das profissões e, principalmente da evolução da antroponímia poveira, que já aparece espalhada pelo país e pelo mundo.
De 1976 a 2007, Óscar Fangueiro fez estudo e investigação no campo da Cultura, nas áreas: da História (de localidades do litoral norte, da Banca, do Dinheiro, do Papel-Moeda e da Medalhística), da Genealogia, da Antroponímia (do litoral norte), da Etnografia e da Pesca, da Arqueologia Naval e da Galiza).
Tem feito intercâmbio cultural com outros investigadores na Galiza e em Portugal em algumas das referidas áreas.
Durante este período resultou a publicação de 19 trabalhos, bem como artigos em três jornais, desde a Galiza ao Rio Douro.
Foi membro do Instituto Português de Heráldica, da Sociedade Portuguesa de Antropologia e do Grupo de Arqueologia Naval do Noroeste.
Tem também interesse pela Natureza e pela Ecologia e participa em Colóquios, Seminários e Congressos Nacionais e Internacionais.
O lançamento de Sete séculos na vida dos poveiros inclui-se no programa de comemorações do Dia Nacional do Mar (16 de Novembro) promovido pela Biblioteca Municipal, que se enquadra numa celebração de âmbito nacional, estatuída por Resolução do Conselho de Ministros e tem na Sociedade de Geografia de Lisboa o principal promotor da efeméride, procurando, cada ano, mobilizar os municípios portugueses para diversas iniciativas evocativas.

" O Priorado do Cifrão" o novo livro de João Aguiar




João Aguiar apresenta dia 14 ,na Póvoa de Varzim,
o seu novo romance , O Priorado do Cifrão.

João Aguiar nasceu em Lisboa em 1943. Licenciou-se em Jornalismo pela Universidade Livre de Bruxelas, tendo trabalhado como jornalista na imprensa, na rádio e na televisão.
Iniciou a sua carreira literária com quarenta anos e o seu primeiro romance foi A Voz dos Deuses (1984), um dos livros mais vendidos em Portugal nos últimos anos.
Tem escrito guiões para programas de televisão e argumentos para cinema (Rua Sésamo, Inês de Portugal, etc.).
João Aguiar é também autor de três colecções juvenis: O Bando dos Quatro (Edições Asa), Pedro & Companhia e Sebastião e os Mundos Secretos (Presença).
Em 2004, participou no Correntes d’Escritas – Encontro de Escritores de Expressão Ibérica que se realiza anualmente (em Fevereiro) na Póvoa de Varzim, com o lançamento do livro O Sétimo Herói.
Sobre O Priorado do Cifrão apenas se revela que é uma (excelente) charge a realidades que todos nós conhecemos e que têm hoje em Portugal uma inesperada actualidade.
“Ridendo castigat mores” – terá dito para si próprio João Aguiar, que certamente se divertiu a escrever este livro tanto como os leitores se vão divertir a lê-lo.