quarta-feira, 30 de abril de 2008

Assinatura de Protocolo entre M.O.P.T.C e Rock in Rio-Lisboa 2008

Por um mundo melhor vá de
Transportes Públicos
e proteja o Ambiente

EU VOU… de Transportes Públicos


Foi ontem assinado o protocolo entre o Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações e a organização do Rock in Rio-Lisboa, no âmbito da campanha de sensibilização para a utilização de transportes públicos.

Esta é a terceira fase da Campanha Nacional de Promoção do Transporte Público promovida pelo Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações e que o Rock in Rio apoia.


Neste evento participaram o Ministro da Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Mário Lino, a Secretária de Estado dos Transportes, Ana Paula Vitorino, a vice-presidente da organização do Rock in Rio-Lisboa 2008, Roberta Medina e o actor Ricardo Carriço, o rosto desta Campanha.

Ricardo Carriço foi também nomeado Embaixador do Projecto Social do Rock in Rio, juntando-se, assim, aos Xutos & Pontapés.


A parceria então formalizada nasce de uma sinergia entre as duas entidades com um objectivo comum: sensibilizar as pessoas para a importância da utilização dos transportes colectivos em vez do transporte individual.

Pretende-se que esta iniciativa tenha efeitos práticos sobre a população em geral pelo que se vai materializar em duas campanhas publicitárias em grandes meios de massas e em acções de rua que vão decorrer entre 5 e 20 de Maio.


A campanha “Goze a Viagem” para a promoção do transporte público vai ter como anfitrião o actor Ricardo Carriço que abraçou imediatamente esta iniciativa.

O conceito desenvolvido para esta campanha está assente na valorização dos aspectos positivos do transporte público, utilizando uma linguagem simples, imediata, objectiva e transversal aos diferentes alvos de comunicação.

Com uma imagem virada para as vantagens da utilização dos transportes, enquanto factor potenciador da qualidade de vida dos utilizadores, a campanha pretende valorizar tudo o que se pode fazer no percurso de uma viagem de transportes públicos: ler um livro, conversar, ouvir música, apreciar a cidade, o rio ou o mar.


Paralelamente irá decorrer uma campanha de rua, entre 6 e 20 de Maio, em que diferentes personalidades reconhecidas do grande público que estão envolvidas no projecto social do Rock in Rio premeiam in loco e de surpresa as pessoas que estiverem a utilizar determinado transporte público nesse dia – Metro, Transtejo, Carris e CP.

Confirmados, para já, estão Ricardo Carriço, Zé Pedro, dos Xutos & Pontapés, Carolina Patrocínio, e ainda, Vanessa Oliveira.
Também a conhecida campanha “Eu Vou” vai integrar um novo spot publicitário – “Eu Vou de Transportes Públicos!” – apresentado pela cara do Rock in Rio-Lisboa 2008, Carolina Patrocínio.


Roberta Medina afirma que «A parceria com o MOPTC representa exactamente o que acreditamos que é e deva ser o Projecto Social do Rock in Rio.

Mais que garantir doações e gerar resultados concretos é poder usar a força mediática do evento como canal de comunicação das causas apoiadas. E é exactamente isso que estamos a realizar com o MOPTC, “dando música” a uma iniciativa independente que vai ao encontro dos nossos objectivos».
Dois elos estabelecem a ligação do Rock in Rio-Lisboa 2008 com esta campanha.

Por um lado, a temática do projecto social – as Alterações Climáticas – e, por outro, o Plano de Redução de Emissões de Carbono do evento.

Para além desta campanha, a organização do Rock in Rio-Lisboa estabeleceu parcerias com todos os operadores de transportes para o desenvolvimento de uma rede especial para os dias do evento de modo a que o público chegue à Cidade do Rock e regresse aos seus destinos de uma forma rápida, confortável e… amiga do ambiente.

5º aniversário do JACC

Hoje às 21h30 o Salão Brazil canta os parabéns ao JACC
Coimbra

O 5º aniversário do Jazz ao Centro Clube, comemorado hoje no Salão Brazil, será o mote para a apresentação do programa dos Encontros Internacionais de Jazz de Coimbra 2008, que decorrerão de 2 a 15 de Junho, em torno do centro histórico de Coimbra.

O convidade desta noite será Júlio Resende e o seu trio "Da Alma".
.

Perico
Sambeat + Júlio Resende Trio “Da Alma”
Perico Sambeat - Saxofone
Júlio Resende - Piano
João Custódio - Contrabaixo
João Rijo - Bateria
Preço: 5,00€
Formas de aquisição
Através de SMS
Envie do seu telemóvel para 3666: CFE JACCANIV NOME APELIDO Custo: € 0,35 (IVA incluído)
Receberá um SMS de resposta com os dados para pagamento numa Caixa Multibanco.
Após o pagamento basta identificar-se à entrada, no local do concerto.

Festival Indie recebe prémio da Amnistia Internacional


Prémio Amnistia Internacional
no Indielisboa 2008

Decorre até 4 de Maio a 5ª edição do festival IndieLisboa, onde é atribuído o prémio Amnistia Internacional.

Este prémio resulta da parceria entre a Amnistia Internacional e o festival IndieLisboa e pretende distinguir o filme, independentemente do seu género ou metragem, que melhor contribua para alargar a capacidade de compreensão do espectador relativamente a determinado aspecto relacionado com a dignidade humana. ´

O filme vencedor é escolhido por um júri composto por três elementos convidados pela Amnistia Internacional.
Havendo sempre a preocupação de convidar figuras públicas da área do cinema, da televisão, da música ou do jornalismo, um pouco à luz do que acontece a nível internacional nos festivais e prémios Amnistia Internacional de cinema em todo o mundo.

Este ano o júri é composto por: Jornalista - Laurinda Alves; Actor - Mário Redondo e a Actriz e modelo - Soraia Chaves
O prémio monetário teve mais uma vez o patrocínio da Fundação Serra Henriques.
A lista de filmes, os horários e as salas estão disponíveis no sítio da AI.

Einsturzende Neubauten em Portugal

Einsturzende Neubauten
apresentam
Alles Wieder Offen


A Let Start A Fire trás a Portugal os Einsturzende Neubauten para a apresentação do seu último álbum Alles Wieder Offen.

3 de Maio às 23h00
Casa da Música
(esgotado)
5 de Maio às 21h00
Aula Magna
Informações
raquellains@letstartafire.com
www.letstartafire.com

85 anos do Café Santa Cruz

Café Santa Cruz
Coimbra
85 anos


A banda norte-americana Heavy Trash actua em Coimbra

Legendary Tiger Man [1ª parte]

2 de Maio às 21h30

Teatro Académico de Gil Vicente

Coimbra


Depois de em 2006 se terem estreado em Portugal, com uma actuação no Festival Coimbra em Blues, a banda norte-americana Heavy Trash, que junta os guitarristas Jon Spencer e Matt Verta-Ray, regressa agora ao nosso país para apresentar o álbum «Going Out With The Heavy Trash», uma combustão sonora rockabilly-blues alimentada com sentimento e carisma. Na primeira parte do concerto no TAGV actuarão os dinamarqueses PowerSolo, grupo composto por elementos dos Heavy Trash, e The Lengendary Tiger Man, projecto a solo do português Paulo Furtado.
Preçário: plateia - 14,00€; balcão - 10,00€

Informações e reservas
Teatro Académico de Gil Vicente
Praça da República, Coimbra
http://www.uc.pt/tagv
http://blogtagv.blogspot.com
Bilheteira
Horário 17h00-22h00
Telefone 239 855 636
E-mail
teatro@tagv.uc.pt

Festas Tradicionais em Vila dos Povos


Romaria do Senhor da Boa Morte

A Vila de Povos acolhe dias 30 de Abril e 1 de Maio a realização dos tradicionais festejos
da Romaria do Senhor da Boa Morte, numa organização da Comissão de Festas do
Senhor da Boa Morte 2008 (Santa Casa da Misericórdia de Vila Franca de Xira), com o
apoio da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, de acordo com o seguinte Programa:

30 de Abril - (Quarta-Feira)

19.00 Horas – Abertura dos Festejos / Abertura da Quermesse Largo do Pelourinho - Povos.

20.00 Horas – Cerimónia Litúrgica no Santuário do Senhor Jesus da Boa Morte (presidida
pelo Capelão da Misericórdia e Pároco de Vila Franca de Xira, Padre Vítor Gonçalves).
Acompanhada pelo Coro da Igreja Matriz.

22.00 Horas – Música Sacra – Actuação do Coro do Ateneu Artístico Vilafranquense
Santuário do Senhor Jesus da Boa Morte.

23.00 Horas – Noite de Fados Largo do Pelourinho – Povos.

1 de Maio - (Quinta-Feira, Feriado Municipal)

09.00 Horas – Abertura da Quermesse.

10.00 Horas – Procissão desde o local da futura Igreja da Nossa Senhora da Assunção de
Povos e Regresso da Imagem do Senhor Jesus da Boa Morte ao Seu Santuário no Alto do
Monte, presidida pelo Pároco de Vila Franca de Xira Padre Vítor Gonçalves. Acompanhada
pelo Coro da Igreja Matriz, Corpo Nacional de Escutas - Agrupamento 823 de Vila Franca
de Xira e Acólitos da Paróquia de São Vicente Mártir de Vila Franca de Xira.

11.30 Horas – Santuário do Senhor Jesus da Boa Morte - Missa Solene da Ascensão
seguida de Bênção dos Campos e da Cidade, desde o Cruzeiro da Independência.

15.00 Horas – Tarde de Folclore e Música Popular: Grupo de Cavaquinhos da Associação
Desportiva Cultural e Social do Parque residencial de Vialonga Ranchos “Os varinos” de
Vila Franca de Xira Grupo Folclórico da Alfarrobeira - Palco junto ao Santuário.

17.00 Horas – Actuação do Organista QUIM BOTAS Largo do Pelourinho - Povos.

20.00 Horas – Encerramento dos Festejos.

Elenco de " Equador" já partiu para a Índia



" EQUADOR" foi apresentada

à Comunicação Social


A série "Equador", apresentada à Comunicação Social, com todo o elenco presente, " tem de ser a maior produção portuguesa, e tem de correr bem" disse José Eduardo Moniz de uma forma veemente e sobretudo entusiasta.
" O elenco é fantástico e a TVI orgulha-se de se envolver num projecto desta natureza.


O investimento feito permite que a produção seja de alta qualidade. Tem de ser um sucesso. Estamos muito orgulhosos!. O trabalho de equipa tem sido intenso. A análise de textos, os locais para as filmagens, nada foi descurado , tudo foi estudado ao pormenor.


Tudo foi feito para que saia uma grande produção ", disse ao terminar a sua breve intervenção.





Para Miguel Sousa Tavares, autor do romance no qual a série se baseia " um livro quando é entregue ao editor deixa de pertencer ao escritor. A concepção artística está ao serviço dos outros e não de alguns amigos."

Daí a adaptação do seu texto a uma série televisiva o que permitirá segundo Miguel Sousa Tavares que "a vida do seu livro se prolongue".


" O meu trabalho está nas mãos dos actores e confio neles o suficiente para ter a certeza do resultado positivo deste projecto"

Com todo o elenco presente ( segundo o Director da TVI era o único dia possivel para os reunir todos) e com alguns de partida no dia seguinte para começar as gravações na Índia ,as atenções recaíram sobretudo em Maria João Bastos ( a protagonista), Filipe Duarte e Marco D'Almeida que com ela formam o triângulo amoroso do romance de Miguel Sousa Tavares.
As expectativas são grandes.
A aposta num projecto grandioso também.

Resta-nos aguardar que todos estes sonhos se convertam numa realidade bonita.


Rui Vargas na Posh


Canto Gregoriano em debate na Póvoa do Varzim


O Canto Gregoriano deu mote à Conferência de Abertura do 3º Ciclo de Música Sacra da Igreja Românica de São Pedro de Rates proferida por José Maria Pedrosa.


“O Canto Gregoriano: Da música do poder ao poder da música” foi o título escolhido pelo conferencista doutorado em Ciências Musicais Históricas pela Universidade de Coimbra que, pela segunda vez consecutiva, assumiu a abertura deste ciclo a decorrer durante o mês de Maio.


Foi ao som da IV Sinfonia em Ré Menor de Luís Freitas Branco que José Maria Pedrosa revelou que “o Canto Gregoriano é a fonte de toda a música ocidental.

Sem o Gregoriano a música europeia seria outra coisa.

Mas o Gregoriano, em rigor, não é sinónimo de cantochão: houve (há) outros cantochãos”, alertou.

Apesar de não existirem documentos que comprovem que o Papa São Gregório se tenha ocupado da dimensão musical da liturgia, está subjacente a este canto o envolvimento do Papa e a inspiração divina, “o Gregoriano é obra de S. Gregório”.

“O Canto Gregoriano só existe devido ao poder” afirmou o conferencista lembrando que foi graças ao interesse de Carlos Magno, no século VIII, que tomando a peito o problema da música e da liturgia, esclareceu a prática litúrgica no seu império.
Carlos Magno assumiu o poder político da cristandade e fez com que o Canto Gregoriano se assumisse como afirmação do seu poder e unificação do seu império.


“Ocorre, em finais do século VIII e início do século IX, uma espécie de «mestiçagem», resultado do encontro da tradição musical romana com a tradição galiana que se afirma na Gália e até em Roma”, levando à unificação do Império pela Liturgia e pela Música, excepto nas Espanhas (séc. IX). A partir de 1081, o Gregoriano assume-se como cantochão da Igreja Romana, consolidando-se a vitória do Gregoriano sobre o canto moçárabe.


Nos tratados do século IX, sobressai o Canto Gregoriano como fonte de polifonia culta e é em Paris, graças ao estilo gótico da catedral de Notre Dame, que os músicos inventam uma polifonia a quatro vozes.

A herança histórica da teoria gregoriana revela-se nas formas, da antifonia e responsarialidade ao concertante; das melodias prototípicas à liberdade de criação e no tratamento diversificado. Para além disso, o sistema modal surge como base do sistema tonal e, em plena crise da tonalidade, como oferta de novas soluções para a música do século XX.
José Maria Pedrosa referiu ainda que o Gregoriano é uma componente do Romantismo e comprovou-o com o primeiro grande exemplo da música romântica que buscou inspiração no Canto Gregoriano, Sinfonia Fantástica de H. Berlioz e também Dansa macabra de F. Liszt, que utiliza vários cantos gregorianos para compor obras românticas magistrais.

“O Canto Gregoriano, música histórica que fez História, faz parte da cultura, da música ocidental e de todo o mundo”, concluiu o conferencista.

O programa da 3ª edição do Ciclo de Música Sacra prossegue, no dia 2 de Maio, às 21h30, com um encontro de coros paroquiais, que reúne coros de Aguçadoura, Balasar, Rates e Póvoa de Varzim (coro Capela Marta).


No dia 4 de Maio actua o Coral “Ensaio”, da Escola de Música da Póvoa de Varzim, que se apresenta às 18h30, na Igreja de Rates, com Gerhard Doderer no órgão.

No dia 11, às 18h30, as vozes serão as do Coro Gregoriano de “La Santa”, de Ávila, grupo de vozes masculinas que nasce do interesse pelo canto gregoriano dentro da liturgia da missa. Criado em 1996, o Coro Gregoriano “La Santa” actua regularmente nas missas de domingo da Igreja de Santa Teresa de Ávila e é convidado para solenizar celebrações litúrgicas noutros templos da região de Ávila, em Espanha.


Depois das vozes masculinas deste coro espanhol, actuam as vozes femininas do grupo Media Vox Ensemble, de Lisboa, no dia 18 de Maio, às 18h30. Formado em Junho de 2004, o grupo é composto por quatro vozes, utiliza réplicas de instrumentos da época e tem-se dedicado à investigação do feminino na música sacra medieval, sendo o seu repertório actual composto por Canto Gregoriano, Hildegard Von Bingen (1098 – 1179) e polifonia medieval.

O Ciclo de Música Sacra termina no dia 25 de Maio, às 18h30, com o concerto dos Anima Mea, grupo do Porto, criado em 2004, que corporiza um projecto musical que pretende divulgar o património da música vocal polifónica, em particular da música portuguesa e ibérica dos sécs. XVI - XVIII.

O coro Anima Mea é constituído por 18 elementos e integra também intérpretes de órgão e flauta.
Do programa deste Ciclo de Música Sacra, que é uma organização da Junta de Freguesia e do Conselho Pastoral Paroquial de São Pedro de Rates, com o apoio da Câmara Municipal, faz também parte o segundo curso de fundamentos em direcção coral e técnica vocal, que decorre no Auditório Municipal, de 9 a 11 de Maio.

O curso está aberto à participação de todos os interessados, mediante o pagamento de uma inscrição simbólica.
As inscrições podem ser feitas no Cartório Paroquial de Rates ou na Junta de Freguesia.

Quanto aos concertos e à conferência que constituem o restante programa, são de entrada livre.

Joe Satriani actua nos Coliseus


JOE SATRIANI TOUR 2008 PORTUGAL
COLISEU DOS RECREIOS 30 De ABRIL
COLISEU DO PORTO 01 De Maio
Presença Obrigatória nos grandes Festivais de Rock de todo o mundo.
É já amanhã que se poderá ver ou rever o talento, a mestria e o som inconfundível do maior virtuoso da guitarra.
JOE SATRIANI, num concerto imperdível.

Hélio Loureiro escreve sobre um colega


O COZINHEIRO DO REI D. JOÃO VI

por HÉLIO LOUREIRO



SINOPSE


Quando, na Primavera de 1805, António de Vale das Rosas chegou ao Palácio de Mafra para servir na cozinha, não imaginava que o seu destino se iria cruzar tragicamente com o do futuro D. João VI.
Com um talento fora do vulgar para combinar ingredientes e paladares, António de Vale das Rosas conquistou a atenção e amizade do, então, príncipe regente D. João.
Das suas mãos saíam belas entradas, sopas aveludadas, doces de perdição e tenras carnes que alimentavam a gula do monarca.
Mas aquelas mãos que, de Mafra ao Rio de Janeiro, serviam com gosto D. João VI tremeram no dia em que um terrível segredo ficou em perigo de ser revelado.
Apanhado nas teias da conspiração palaciana, António de Vale das Rosas vai ter de decidir o destino de um país à beira de uma guerra civil.
Tendo como pano de fundo as invasões francesas, a partida da corte para o Brasil e o início da instauração do regime liberal em Portugal, Hélio Loureiro retrata com vivacidade a corte de D. João VI, um rei cuja misteriosa morte continua, ainda, por desvendar.
BIOGRAFIA

HÉLIO LOUREIRO é chefe de cozinha do Porto Palácio Hotel, da Solinca Eventos e Catering e da Selecção Portuguesa de Futebol.
Foi reconhecido com vários prémios, como por exemplo Chefe do Ano 2003 pela Academia Gastronómica Portuguesa.
Foi agraciado pelo Presidente da República, Jorge Sampaio, com o grau de oficial da Ordem de Mérito e Condecorado pelo chefe da casa real Portuguesa S.A.R Dom Duarte de Bragança com a Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa.
Do seu extenso currículo destaca-se a organização de vários eventos de grande prestígio, designadamente: a apresentação de Sua Alteza Real o Príncipe das Beiras, D. Afonso, e o baptizado de D. Diniz.
Escreveu vários livros de cozinha entre os quais destacamos: Receitas para Vinho do Porto, Gastronomia Portuense, Gastronomia e Vinho Verde... uma tentação, Receitas com tradição, À mesa com a nossa selecção em co-autoria com Luís Lavrador.
Apresenta na RTPN o programa de culinária semanal Gostos e Sabores e colabora em várias publicações diárias e revistas da especialidade, como Prize, Mesa Magazine, Mealhada Moderna, Visão e Wine Passion.

Centro de Artes e Espectáculos de Portalegre apresenta Meredith Monk


O Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre apresenta:
Qui.01 de Maio -

Meredith Monk & Vocal Ensemble in Concert


Meredith Monk (Perú, Lima, 1943) é compositora, cantora, coreógrafa, autora de Nova Ópera e de instalações, e ainda realizadora de cinema, uma pioneira naquilo a que se chama de “técnica vocal extendida” e “performance interdisciplinar”.
Durante uma carreira que se espraia por mais de 40 anos, os críticos e o público têm aclamado Monk como uma das forças criativas mais importantes das artes cénicas.
Entre os músicos influenciados pela sua obra estão Laurie Anderson e Björk.
Em 1999, Monk realizou a performance “Vocal Offering” para sua Santidade o Dalai Lama, como parte do “Sacred Music” Festival, em Los Angeles.

Meredith Monk colabora actualmente com alguns dos intérpretes mais brilhantes e aventureiros da cena musical actual, os Vocal Ensemble, que têm actuado nos principais teatros e auditórios mundiais como o Carnegie Hall, o Queen Elizabeth Hall e a Cologne Philarmonie, entre outros.
Os membros do Vocal Ensemble representam diferentes culturas, incluindo a Ásia, a África, a Europa e a América Latina, abordando diversas tradições artísticas, desde a ópera Chinesa e ocidental, até à Broadway e ao teatro musical, bem como todo o tipo de peformances multidisciplinares.
www.meredithmonk.org/

terça-feira, 29 de abril de 2008

Festival Internacional de Música da Póvoa do Varzim




Já foram divulgados os possíveis vencedores do 3º Concurso Internacional de Composição da Póvoa de Varzim.


Da reunião do júri constituído por António Pinho Vargas (Presidente), Carlos Caires, João Madureira e António Saiote, realizada no passado Sábado, dia 26, foram seleccionadas as obras “What if” de Petra Oliveira Bachratá e “Le Foncé Ciel de la Nuit Glacée” de Ana Seara para a final da categoria “Música de Orquestra”.
Ana Seara também se distinguiu na Categoria “Música de Câmara” com a peça “Poema, Mensagem”, juntando-se a Gonçalo Alves Gato Lopes que concorreu a este prémio com a obra “Derivação”.
As obras finalistas irão integrar o programa do 30º Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim, em estreias mundiais, sendo que as peças da modalidade “Orquestra” serão apresentadas no dia 25 de Julho e “Música de Câmara” no dia seguinte, 26.
No final dos concertos com as obras finalistas, o júri anunciará os resultados finais com os títulos das obras premiadas e será feita a entrega dos prémios.
A composição vencedora na categoria “Música de Orquestra” será distinguida com um prémio monetário de quatro mil euros; quanto à vencedora para “Música de Câmara”, o prémio tem um valor de 2500 euros.
Revelados os compositores seleccionados, foi altura de apresentar o programa da 30ª edição do Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim, que irá decorrer de 11 a 31 de Julho e da qual se destaca a presença de grandes nomes do circuito artístico internacional, como Zehetmair Quartet, os pianistas Boris Berezo o Zehetmair Quartet, os pianistas Boris Berezovsky e Piotr Anderszewski, os violoncelistas Alexander Kniazev e Jian Wang, o violinista Augustin Dumay, o Concerto Italiano, a contralto Sara Mingardo, o violetista Maxim Rysanov, do agrupamento suíço de música antiga A Corte Musical.
A programação deste ano volta a apresentar uma vasta perspectiva histórica da grande música europeia, desde os finais da Renascença à contemporaneidade.
E inclui música portuguesa de diversas épocas e alguns dos músicos portugueses mais relevantes da actualidade: Miguel Borges Coelho (piano), Aníbal Lima (violino), Paulo Gaio Lima (violoncelo), António Saiote (clarinete), António Salgado (barítono) e os membros do agrupamento Camerata Senza Misura.
Esta edição contará, uma vez mais, com a presença do grande musicólogo Rui Vieira Nery, que fará a conferência de abertura do Festival.
Serão prestadas homenagens especiais aos compositores Franz Schubert, Olivier Messiaën e Vaughan Williams, cujas efemérides se comemoram em 2008 e haverá ainda lugar para exposições diversas e o concurso À Descoberta do Património Musical especialmente dirigido às escolas do ensino genérico e vocacional da região, que constará da publicação e exposição de trabalhos escolares sobre a temática do Festival.
Poderá consultar o programa completo do 30ª Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim aqui.
A organização do Festival é da responsabilidade da Associação Pró-Música da Póvoa de Varzim e conta com os principais patrocínios institucionais da Direcção-Geral das Artes (Ministério da Cultura) e da Câmara Municipal.
As diferentes iniciativas que integram o programa do evento irão decorrer no Auditório Municipal, na Igreja Matriz, na Igreja Românica de São Pedro de Rates e no Diana Bar, sendo que todos os recitais e concertos terão inicio às 21h45.
Do programa constam ainda os encontros com os compositores António Pinho Vargas, Petra Oliveira Bachratá, Ana Seara e Gonçalo Gato, que terão início sempre às 21h15.

Concerto adiado-Gutter Twins


THE GUTTER TWINS
CONCERTO ADIADO

THE GUTTER TWINS ¬ NOVA DATA A ANUNCIAR
O concerto dos The Gutter Twins, marcado para dia 30 de Abril no Santiago Alquimista foi adiado para data a anunciar, devido a uma participação de última hora, da banda, no programa de televisão “Later With Jools Holland”.
Os bilhetes adquiridos para o concerto de dia 30 de Abril são válidos para a nova data.
Quem pretender a devolução do dinheiro deve dirigir-se ao respectivo local de compra, a partir de quarta-feira, 23 de Abril, até dia 30 de Maio.

Reportagem sobre a Guiné na RTP






"Amanhã na Guiné” é uma reportagem do jornalista Filipe Pinto, do repórter de imagem Rui César, do editor de imagem Marcelo Sá Carvalho e com grafismo de Marina Peres.

Ao mesmo tempo que a organização do Lisboa-Dakar decidiu cancelar a maior prova de rally do mundo, um padre da freguesia de Ramalde, no Porto, aventurou-se África dentro, para entregar um jipe a uma missão religiosa na Guiné-Bissau.

Almiro Mendes saiu em Janeiro rumo aquele país africano e fez da rota do rally, o caminho para uma viagem solidária. Depois de um trajecto de 13 dias por Marrocos, Mauritânia, Senegal e Gâmbia, chegou à Guiné-Bissau.

Este é o ponto de partida para “Amanhã na Guiné”.

A reportagem da RTP viajou até Bissau e seguiu os passos do Padre Almiro e de duas enfermeiras portuguesas, que durante um mês embarcaram nesta aventura.

Mais do que uma viagem com fins humanitários, esta deslocação à Guiné é um grito de alerta para a necessidade de apoio que este país africano continua a enfrentar.
Ao longo de 25 minutos, a reportagem mergulha no trabalho sem limites das missões religiosas, num dos estados mais pobres do mundo, onde é difícil sobreviver.
Foi a uma destas missões, que enfrenta a pobreza do interior guineense, que o Padre de Ramalde deixou o jipe.
Na primeira pessoa, os religiosos mostram nesta reportagem por que um carro na Guiné pode ser também um salva-vidas. “Amanhã na Guiné” não deixa também de lado a aventura que foi chegar a Bissau numa viagem por terra, desde Portugal. Empunhando uma câmara de filmar amadora, o padre e as duas enfermeiras fizeram um registo pessoal dos 13 dias de trajecto.
São imagens que pontuam a reportagem e que mostram a dedicação e perseverança de um padre que acredita que é nos pequenos gestos que se começa a construir a diferença.

Frágil com novo espectáculo a encerrar Abril






Quinta do Bill e M.A.U. no inicio do mês na FNAC do Forum Coimbra

FNAC FORUM COIMBRA
Quinta do Bill
20 Anos
1 de Maio às17H00
Os Quinta do Bill comemoram 20 anos com a edição de um DVD que regista o concerto que teve lugar em Tomar no passado mês de Outubro. O projecto nasceu em 1987 pelas mãos de Carlos Moisés, Paulo Bizarro e Rui Dias. A edição de Filhos da Nação despoletou-os para o sucesso. O Trilho do Sol, Dias de Cumplicidade, Nómadas e A Hora das Colmeias são os outros trabalhos de originais dos autores de Se Te Amo e Voa (Voa). 20 Anos conta com a presença dos convidados João Afonso, Tim (Xutos & Pontapés) e Sebastião Antunes (Quadrilha).


M.A.U.
Tales of Wonder, Fur and Deception
2 de Maio às 22H00

Tales of Wonder, Fur and Deception assinala o regresso dos M.A.U. (Man And Unable). Produzido por Quico Serrano (Plaza), este segundo álbum inclui a participação dos Macacos do Chinês e de Suspiria Franklyn (Les Baton Rouge). Cum Sexy Cum é o primeiro single da banda de Luís F. de Sousa, Pablo Camp, Nuno Lamy, António Soares e César. O novo trabalho segue a linha electro-pop, hip hop e indie rock que caracteriza os M.A.U., mantendo a abordagem irónica e sarcástica aos temas do quotidiano.
Informações
Departamento de comunicação
Fnac Forum Coimbra
Loja 1.03
Horário da Loja: 10h-24h E-mail:
fnac.coimbra@fnac.pt

"Convexo" no cine-teatro Paraíso

Jacinta
“Convexo”

2 de Maio às 21h30
Cine-Teatro Paraíso
Tomar

Depois de uma apresentação na FNAC do Forum Coimbra, ontem à noite, Jacinta continua a tournée do “CONVEXO”, sexta-feira no cine-teatro Paraíso em Tomar.

"Convexo" - A Música de Zeca Afonso
A Cantora, considerada a melhor jovem artista de jazz do continente europeu em 2007, no âmbito da iniciativa “O Melhor da Europa”, apresenta em 2008 a tournée do seu último disco: “Convexo” [a música de Zeca Afonso]. Este espectáculo foi concebido com o intuito de promover a música portuguesa, mas sobretudo reconhecer Zeca Afonso e a sua obra. Cantar José Afonso torna-se imprescindível no percurso musical de Jacinta.De facto, o célebre autor / cantor é um marco forte na formação musical de Jacinta, na medida em que algumas das suas canções acompanharam a cantora enquanto músico, integrando as suas apresentações públicas de início de carreira.No seu percurso artístico, Jacinta tem vindo a percorrer vários caminhos com o intuito de crescer musical e humanamente. A carreira da cantora é pautada pela procura incessante da sua essência, fazendo sobressair toda a sua alma, através da sua voz.A criatividade de execução e interpretação, em formato de trio com Rui Caetano ao piano, Bruno Pedroso na bateria e a voz única de Jacinta, fazem desta sua primeira produção independente um projecto singular.Jacinta adopta um estilo jazzístico “Cool” na interpretação das melodias do compositor. As novas harmonias, bem conjugadas com uma abordagem rítmica que respeita o original e desenvolve o potencial de cada composição, conferem frescura e modernidade a todo o repertório do disco.Usando a verdadeira essência da composição original de Zeca Afonso, Jacinta trabalhou uma interpretação cativante através de uma linguagem musical jazzística. A procura de novas sonoridades, por parte da cantora, foi também uma das razões para a elaboração deste espectáculo / disco.A solidez, expressividade e flexibilidade vocal de Jacinta tornam simples e acessíveis os arranjos arrojados que envolvem e transformam estas canções de Zeca Afonso.

Maiores de 12 anos
Bilhetes à venda na loja de cultura do cine-teatro Paraíso – €10
Informação
cultura@cm-tomar.pt Tel. 249 329 190

Instituto Franco-Português comemora Dia Mundial da Dança

DANÇA NO INSTITUTO FRANCO-PORTUGUÊS

DIA MUNDIAL DA DANÇA


DOIS SOLOS de Lígia Soares




DIAS 29 e 30 de ABRIL às 21h30


ÀS ORIGENS DA CRISE


DIAS 2 a 4 de Maio às 21h30


AR AO VENTO


Lígia Soares, coreógrafa e bailarina está de regresso ao palco do Instituto Franco-Português.


Lígia Soares habita e trabalha habitualmente em Berlim.


"Nos meus trabalhos, onde as disciplinas da dança e do teatro entram normalmente em furiosa competição, às vezes começo por escrever para depois criar e encenar movimento, outras começo por criar movimentos ou acções, para finalmente escrever uma peça.


Trabalhando normalmente deslocada de uma lógica narrativa, ou de um sentido único e pleno, a utilização do movimento e da palavra (como materiais) servem-me principalmente para explorar o não-sentido, ou a acumulação de expressões contraditórias criando personagens essencialmente fragmentadas, partidas ao meio por duas lógicas incompatíveis – aquilo que se pensa ou que se diz, e aquilo que acontece ou que se faz.

Esta tem sido para mim uma das principais fontes de material dramático que tenho explorado no meu trabalho.

O sentido esse, deixo-o num espaço exterior à presença performática (ou à consciência do performer) para ser encontrado pelo espectador como um olhar uno sobre a fragmentação das personagens. "

Póvoa do Varzim com mais diversão nocturna


segunda-feira, 28 de abril de 2008

Novo programa na RTP 2




DESAFIO VERDE


ESTREIA

A 4 DE MAIO ÀS 21 HORAS



Desafio Verde, a " educação " dos eco-criminosos chega a Portugal.

Trata-sede um programa inovador e educativo que demonstra poder-se ser amigo do ambiente sem se ser extremista.

Desde as minhocas da quinta, às caleiras para aproveitamento da água da chuva, desde a energia solar até às " bombas de calor ", a equipa de DESAFIO VERDE entra em casa dos consumidor

à procura de " atentados ecológicos " e de eco criminosos com o objectivo de os transformar em amigos do ambiente.


Durante todo este processo, o maior de todos os desafios é educar as famílias e os espectadores.


O programa será conduzido por Sílvia Alberto que todas as semanas com uma equipa do DESAFIO VERDE visitará uma família diferente e controlará a energia e o lixo consumidos com a ajuda de uma calculadora ecológica expressamente criada para o programa.



Detecta-se assim a impressão digital ecológica dos eco-criminosos e serão confrontados com o impacto negativo que o seu comportamento traz ao planeta.


Com a ajuda de um especialista do ambiente ( da Quercus ), os elementos da família serão colocados em dieta verde para mudarem de atitude.

A família será acompanhada durante as seis semanas de duração do programa e a situação de novo avaliada.

Face aos bons resultados obtidos o seu bom comportamento será recompensado com a entrega das poupanças obtidas.

Patrocinado pela FUNDAÇÃO EDP, DESAFIO VERDE inaugura um novo género televisivo em Portugal e pretende criar uma nova cultura de sustentabilidade energética.

O programa terá a duração de 45 minutos, será apresentado semanalmente durante seis semanas e terá início pelas 21 horas do próximo dia 4 de Maio.
























Radio Macau actua na Fnac Chiado


Rui Reininho na Casa da Música


sexta-feira, 25 de abril de 2008

Semana Académica de Viseu


quinta-feira, 24 de abril de 2008

Espectáculo no Pavilhão Atlântico



A primeira parte do aguardado concerto dos Backstreet Boys em Portugal, dia 25 de Abril no

Pavilhão Atlântico, ficará a cargo de uma das estrelas emergentes do R&B, George.

Nascido George Nozuka, o cantor canadiano tem descendência japonesa e é meio-irmão da actriz americana, Kyra Sedgwik (que se deu a conhecer no clássico filme “Singles”).

O prodigioso George, canta, toca piano e guitarra, dança e foi responsável pela co-composição do seu álbum de estreia, “Believe”, cujo o segundo single “Stay Up” chegou ao primeiro lugar do top canadiano.Na próxima sexta-feira vai ser responsável por actuar na primeira parte de uma das mais importantes bandas de sempre da pop, os Backstreet Boys.

Museu do Oriente abre a 8 de Maio




Espectáculos no Museu do Oriente

BILHETES À VENDA NO MUSEU


E TICKETLINE



Os bilhetes para os espectáculos a realizar no Museu do Oriente estão à venda, a partir de 24 de Abril, na Ticketline e mediante reserva, no Museu.


Música, dança, cinema e teatro, são algumas das sugestões deste novo centro de cultura e lazer de Lisboa, com inauguração marcada para 8 de Maio.

Trimurti, um espectáculo especialmente concebido por Mário Laginha para assinalar a abertura do Museu do Oriente, inaugura o Auditório nos dias 9, 10, 11 e 12 de Maio.

Para o acompanhar, o músico português convidou alguns dos mais notáveis instrumentistas orientais da actualidade, como o guitarrista vietnamita Nguyen Lê, um dos mais promissores executantes de tablas, o indiano Prabou Edhouard, e o japonês Joji Hirota, um respeitado mestre dos taiko.

Será ainda possível assistir, em Maio e Junho, aos espectáculos de Qawwali Flamenco, Ana Moura, The Musicians of the Nile, Egshiglen e Machina Mundi, a realizar também no Auditório.

Entre 10 e 18 de Maio, no âmbito do Monstra – Festival de Animação de Lisboa, este espaço cultural acolhe alguns dos filmes mais reconhecidos de três emblemáticos cineastas japoneses: Osamu Tezuka, Hayao Miyazaki e Koji Yamamura.

Do programa, com entrada gratuita nos dois primeiros dias, consta, igualmente, uma retrospectiva da obra de Renzo Kinoshita e um ciclo dedicado ao Oriente por cineastas do Ocidente.

Os ciclos “Máscaras”, dedicado aos temas da falsa identidade, e “Viagens no Oriente”, que propõe uma jornada por distintas paisagens asiáticas, são outras das sugestões que, através do cinema, pretendem aprofundar aspectos da realidade e da cultura dos países orientais. Os bilhetes para as sessões de cinema só serão disponibilizados no Museu do Oriente.

A Quanzhou Marionette Troupe, uma das maiores e melhores companhias de marionetas de fios do mundo, animará o Museu do Oriente nos dias 21, 22 e 23 de Maio.

Estas marionetas têm, geralmente, de 14 a 36 fios, os quais, quando controlados com mestria, dão vida a personagens representativas de homens e mulheres de todas as idades e profissões, espíritos ou animais selvagens.

A peça China, de William Yang, uma viagem de reflexão sobre o significado da cultura e a importância da pertença, a 3 e 4 de Junho, e o espectáculo de dança Pushed, de Padmini Chettur, a 7 e 8 de Junho, são os eventos que, integrando o Alkantara Festival, serão, também, apresentados no Museu do Oriente.

Paralelamente aos espectáculos, o Museu exibe núcleos de arte chinesa, indo-portuguesa, japonesa e timorense, testemunhos da relação entre Portugal e o Oriente.

Mais do que um museu, este espaço, único no país, apresenta-se como um centro cultural multidisciplinar, dotado de um Serviço Educativo e equipado com um Auditório, Centro de Reuniões, Centro de Documentação, Loja, Cafetaria e Restaurante.


CONTACTOS

Morada:
Museu do Oriente
Avenida Brasília
Doca de Alcântara (Norte)
1350-362 Lisboa

Reserva de Bilhetes:
Telefone: 21 358 52 44
E-mail:
info@foriente.pt



PROGRAMA

TRIMURTI

Com Mário Laginha, Nguyen Lê, Prabou Edhouard e Joji Hirota
(Portugal, Vietname, Índia, Japão)

MÚSICA
Data: 9, 10, 11 e 12 de Maio
Local: Auditório
Horário: 22h00


MONSTRA – FESTIVAL DE ANIMAÇÃO DE LISBOA

CINEMA
Data: 10, 11, 15, 16, 17 e 18 de Maio
Local: Auditório
Horário: 21h30

10 Maio

10h00
Retrospectiva de Osamu Tezuka I (Anime)
Lenda da Floresta – 30’
A Sereia – 8’
Pingo - 4’

12h00
Retrospectiva de Osamu Tezuka II (Anime)
Contos do Fim da Rua – 38’
Salto – 6’’
11 Maio

10h00
Retrospectiva de Osamu Tezuka I (Anime)
Lenda da Floresta – 30’
A Sereia – 8’
Pingo - 4’

12h00
Retrospectiva de Osamu Tezuka II (Anime)
Contos do Fim da Rua – 38’
Salto – 6’’

15 Maio

16h00
O Oriente Visto Pelo Ocidente
Screenplay, de Barry Purves (Inglaterra) – 11’
Chepogi, Leon Estrin, (Russia) 13’
Cat’s Kingdon - 6,34’
O Pescador Oskus-Ool, Aleksey Demin – 13’
Ukiyo-e, Sergio Melero (Espanha) – 5’
The nightingale and the King, Bertrand Shijaku (Albânia) - 8:45’

18h00
Renzo Kinoshita
Made in Japan (1972) - 9’
Japonês (1977) - 6’
Picadon (1978) - 10’
Último Raid em Kumagaya (1993) - 27’

21h30
O Oriente Visto Pelo Ocidente
Screenplay, de Barry Purves (Inglaterra) – 11’
Chepogi, Leon Estrin, (Russia) 13’
Cat’s Kingdon - 6,34’
O Pescador Oskus-Ool, Aleksey Demin – 13’
Ukiyo-e, Sergio Melero (Espanha) – 5’
The nightingale and the King, Bertrand Shijaku (Albânia) - 8:45’
16 Maio

10h00
Masterclass com Koji Yamamura – retrospectiva dos mais importantes filmes do realizador
Local: Sala Beijing
Preço: 10 € (50% de desconto para estudantes)
Duração: 3 horas

16h00
Renzo Kinoshita
Made in Japan (1972) - 9’
Japonês (1977) - 6’
Picadon (1978) - 10’
Último Raid em Kumagaya (1993) - 27’

18h00
Retrospectiva Koji Yamamura
Perspektivenbox (1989) – 4’
A House (1993) – 4’ 20 ‘’
Imagination (1993) – 4’ 20’’
Kid’s Castle (1995) – 5’
Your Choice? (1999) – 10’
Pieces (2002) – 2’ 16’’
Mt. Head (2002) – 10’
The Old Crocodile (2005) – 12’ 53’’
Fig (2006) – 4’ 20’’
Child’s Metaphysics (2007) – 4’

21h30
Retrospectiva Koji Yamamura
Perspektivenbox (1989) – 4’
A House (1993) – 4‘ 20’’
Imagination (1993) – 4’ 20’’
Kid’s Castle (1995) – 5’
Your Choice? (1999) – 10’
Pieces (2002) – 2’ 6’’
Mt. Head (2002) – 10’
The Old Crocodile (2005) – 12’ 53’’
Fig (2006) – 4’ 20’’
Child’s Metaphysics (2007) – 4’





17 Maio

10h00
A História da Serpente Branca (The Tale of the White Serpent)
Realização: Taiji Yabushita e Kazuhiko Okabe - 78’

11h30
O Meu Vizinho Totoro (My Neighbour Totoro)
Realização: Hayao Miyazaki, 1988 – 86’

18 Maio

16h00
A História da Sepente Branca (The Tale of the White Serpent)
Realização: Taiji Yabushita e Kazuhiko Okabe - 78’

18h00
O Meu Vizinho Totoro (My Neighbour Totoro)
Realização: Hayao Miyazaki, 1988 – 86’


QAWWALI FLAMENCO
(Paquistão/ Espanha)

MÚSICA
Data: 14 de Maio
Local: Auditório
Horário: 21h30
Preço: 25 €
Duração: 105 minutos
Co-produção: Fundação Oriente/ Sons em Trânsito
M/ 4


ANA MOURA

MÚSICA



Data: 17 de Maio
Local: Auditório
Horário: 21h30
Preço: 20 €
Duração: 75 minutos
Co-produção: Fundação Oriente/ Sons em Trânsito
M/ 4

QUANZHOU MARIONETTE TROUPE
(China)

MARIONETAS
Data: 21, 22 e 23 de Maio
Local: Auditório
Horário: 23h00
Preço: 15 €
Duração: 40 minutos
Co-produção: Fundação Oriente/ FIMFA Lx8
Iniciativa: A Tarumba
M/ 7


THE MUSICIANS OF THE NILE
(Egipto)

MÚSICA
Data: 24 de Maio
Local: Auditório
Horário: 21h30

Preço: 20 €
Duração: 90 minutos
Co-produção: Fundação Oriente/ Sons em Trânsito
M/ 4


CICLO “MÁSCARAS”

CINEMA
Data: 25, 28 e 29 de Maio e 1 de Junho
Local: Auditório
Preço: 3 €
Co-produção: Fundação Oriente/ Zero em Comportamento

PROGRAMA

25 Maio

XXY
16h00
Realização: Lucia Puenzo
Argentina/França, Espanha, 2007, 86’, Cor
M/16
It Happened Just Before (Kurz davor ist es passiert)
18h00
Realização: Anja Salomonowitz
Áustria, 2006, 72’, Cor
M/16

28 Maio

Play
18h00
Realização: Alicia Scherson
Chile/Argentina, 2005, 105’, Cor
M/16

The Forest for the Trees (Der Wald vor lauter Bäumen)
22h00
Realização: Maren Ade
Alemanha, 2003, 81’, Cor
M/16

Dia do Livro comemorado na Póvoa do Varzim



Em homenagem a Monsenhor Manuel Amorim, realizou-se, na Escola Secundária Eça de Queirós, uma Tertúlia sobre o Valor dos Livros.

Como referiu Luís Diamantino, “o valor dos livros depende do valor que cada um de nós lhes atribui” e, reconhecendo-os como algo muito valioso, a autarquia decidiu, este ano, comemorar o Dia Mundial do Livro, preferencialmente, na rua.


A campanha “Livros na Rua” através da criação de uma extensão da Biblioteca Municipal na Rua da Junqueira lançou o apelo “Faça compras, receba livros” dando oportunidade a todos de receberem um livro.


Em parceria com a Associação Comércio ao Ar Livre, a Biblioteca ofereceu cerca de 800 edições municipais a quem realizou compras nos estabelecimentos comerciais aderentes à iniciativa. “Os acontecimentos mais importantes dão-se na rua, por isso, os livros têm que ir fora de portas” revelou Luís Diamantino confessando o seu orgulho em ser Vereador da Cultura numa cidade com pessoas de enorme valor e dedicação à cultura como o Monsenhor Manuel Amorim e Manuel Lopes, entre outros.

Reconhecido enorme valor ao livro, os participantes Luís Diamantino, Fernando Souto e José Maciel foram unânimes em alertar para o risco do livro “começar a perder significado” dada a proliferação incomensurável a que actualmente está sujeito.


O excesso de escritores poderá conduzir à dispersão do livro e criar “leitores omnívoros” dado que “agora toda a gente escreve e tenho a certeza que os verdadeiros escritores passarão a ser escritores alternativos”, afirmou Luís Diamantino.


Durante a tarde, a leitura foi de encontro às crianças e aos idosos, através do Serviço Educativo da Biblioteca. Decorreu, no Auditório Municipal a 3ª edição de “Vamos passar o Testemunho”, um projecto de incentivo à escrita criado no ano lectivo 2004/2005 que se destina ao público escolar. Quatro escolas do 1º ciclo do Ensino Básico do Concelho (Sininhos, Desterro, Aldeia Nova nº1 e Giesteira) aceitaram o desafio e a partir do título “Como podemos fazer um Mundo melhor…” redigiram uma história que envolveu o trabalho encadeado de oito turmas dos 3º e 4º anos. Esta actividade é uma passagem de testemunho pois promove nas crianças a indução da escrita aliada à ilustração, motivando assim os alunos para iniciarem uma história numa turma de uma escola, ilustrá-la e passá-la para outras turmas. O processo repetiu-se de escola em escola, envolvendo todas as escolas participantes neste projecto.

A Beneficente e a Santa Casa da Misericórdia também acolheram a leitura através de Sessões Especiais de Leitura Sénior, uma forma de proporcionar aos idosos momentos de prazer e magia através da leitura. O projecto teve início no dia 23 de Abril de 2007 e desde então tem cumprido o seu objectivo de estimular a imaginação e ocupação dos tempos livres dos utentes de terceira idade dos Lares de Idosos e Centros de Dia do concelho. Com esta actividade cumpre-se uma dimensão inovadora da acção dos Serviços Educativos da Biblioteca, levando os livros e a leitura fora de portas procurando incentivar a criação de hábitos de leitura e de fruição cultural.
Deste modo, comemorou-se, um pouco por toda a cidade, o 13º Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor, proclamado pela Conferência Geral da UNESCO, em 1995, com o objectivo de promover uma maior consciencialização sobre a importância dos livros na nossa sociedade.




Orquestra Humanitária de Jazz actua em Palmaela


ORQUESTRA HUMANITÁRIA DE JAZZ
PRIMEIRA APRESENTAÇÃO
SÁBADO 26 DE ABRIL PELAS 21.30

quarta-feira, 23 de abril de 2008

V Aniversário do JACC

V Aniversário do JACC
30 de Abril às 21h30
Salão Brazil
Coimbra


O Jazz ao Centro Club- JACC comemora o seu V aniversário com um concerto de Júlio Resende.

A festa vai ser naquela que já é a sua sala de visitas: o Salão Brazil.

Esta festa será também o mote para a apresentação do programa dos VI Encontros Internacionais de Jazz de Coimbra, promovidos pelo JACC, que decorrerão de 2 a 15 de Junho, em torno do Centro Histórico de Coimbra.

Perico Sambeat + Júlio Resende Trio “Da Alma”
Perico Sambeat Saxofone
Júlio Resende Piano
João Custódio Contrabaixo
João Rijo Bateria

Informações: Olga Moreira - olgamoreira@portugaljazz.org

LOUSÃ CAMP 4X4 2008

LOUSÃ CAMP 4X4
25, 26 e 27 de Abril 2008


Três dias de aventura com sabor a Camel Trophy
O CHAMAMENTO DA MONTANHA MÁGICA

"Com o terreno no seu melhor e a promessa de muita lama, a edição 2008 do Lousã Camp 4x4 aproxima-se a passos largos. Durante três dias os adeptos das dificuldades extremas em todo-o-terreno voltam a reunir-se na Serra da Lousã para reviver o espírito do Camel Trophy e superar em equipa um conjunto de missões quase impossíveis... "

PROGRAMA
24 Abril
Recepção das equipas
25 Abril
9h-19h - Etapa de Navegação (Vila de Góis)
21-24H - Prova de Navegação Nocturna (Aeródromo da Lousã)
26 Abril
9h-19h - Provas especiais de trial
27 Abril
10h-13h - Trial espectáculo no centro da Lousã
Informações

www.lousacamp4x4.com

"Garage" no ciclo Segundas TAGV

Ciclo Segundas TAGV
Garage

28 de Abril às 21h30

De Leonard Abrahamson [Irlanda, 2007, 85’, M/12]
Prémio de Melhor filme irlandês de 2007
Josie trabalha há 20 anos numa velha bomba de gasolina, numa pequena aldeia do interior da Irlanda. Apesar da solidão e de todos fazerem dele o bombo da festa é, à sua maneira, feliz. É um optimista e sabe que tem o seu lugar no mundo – pode não ser um lugar extraordinário, mas é o seu. Até que um dia, com a chegada de um jovem aprendiz à estação de serviço, tudo muda.
Preçário
Preço normal 4,50€ Preço estudante 3,50€
Informações e reservas
Teatro Académico de Gil Vicente
Praça da República, Coimbra
http://www.uc.pt/tagv
http://blogtagv.blogspot.com
Bilheteira
Horário 17h00-22h00
Telefone 239 855 636
E-mail
teatro@tagv.uc.pt

" … como as cerejas" no TAGV

29 de Abril às 21h30
Teatro Académico de Gil Vicente
Coimbra
A partir de um poema de Samuel Beckett, retirado de «Poèmes, suivi de Mirlitonnades» e de textos da novela «Tic-Tac» de Suso de Toro

algures ...
…um bar... um balcão... um espaço cénico austero, essencial, sugestivo... mágico, um lugar de filósofos anónimos...um lugar de viagem, de fuga, de partida e de chegada, de onde quase nunca se quer partir ou chegar...
... um lugar de onde se parte para uma viagem de ida e volta pela infância e diversos outros aspectos da existência humana...
a personagem ...
... um homem que fala, fala e fala, manifestando um profundo desencanto e um arrepiante desassossego...
... um desajustado da sociedade, sem “família”, sem trabalho, sem amigos, que sempre viveu na sombra de sua mãe... sensível, tremendamente sincero, despudorado, disserta sobre o mundo que o rodeia, a vida, o sexo, a masculinidade, o facto de morrermos enquanto crianças porque nos tornamos adultos, o trabalho, a pedofilia, a exclusão social, etc., de uma forma intuitiva, empírica, mas muito particular.
... é o conto de uma imensa frustração existencial... de solidão... de desespero... de revolta... morte lenta de uma vida agastada, retida, falha de oportunidades, coberta de preceitos, preconceitos e conceitos religiosos com pés de barro.
Adaptação de textos Carlos Blanco, Cândido Pazó, Xosé Antón Porto e Vítor Filipe Tradução, encenação e interpretação Vítor Filipe Produção Mar a Mar. Teatro
Preçário
Preço normal 10,00€ Preço estudante 8,00€Preço Amigo/a TAGV e Protocolo de Teatro TAGV 5,00€
Informações e reservas
Teatro Académico de Gil Vicente
Praça da República, Coimbra
http://www.uc.pt/tagv
http://blogtagv.blogspot.com/
Bilheteira
Horário 17h00-22h00
Telefone 239 855 636
E-mail
teatro@tagv.uc.pt

"A Tempestade" pelo grupo Fatias de Cá

A TEMPESTADE
de William Shakespeare
pelo grupo teatral
Fatias de Cá
Com encenação de Carlos Carvalheiro
Estreia 26 de Abril
3, 10, 17, 24 e 31 de Maio às 18h18
Parque Ambiental de Santa Margarida
Constância
Preço: €25 com refeição incluida
Informações e reservas
tel. 249 314 161

Meredith Monk & Vocal Ensemble


Meredith Monk & Vocal Ensemble

26 de Abril
Centro Cultural de Belém (Lisboa)
30 de Abril
Teatro-cine (Torres Vedras)
1 de Maio
Centro de Artes e do Espectáculo (Portalegre)

Meredith Monk (Perú, Lima, 1943) é compositora, cantora, coreógrafa, autora de Nova Ópera e de instalações, e ainda realizadora de cinema, uma pioneira naquilo a que se chama de “técnica vocal extendida” e “performance interdisciplinar”.
Durante uma carreira que se espraia por mais de 40 anos, os críticos e o público têm aclamado Monk como uma das forças criativas mais importantes das artes cénicas. Entre os músicos influenciados pela sua obra estão Laurie Anderson e Björk. Em 1999, Monk realizou a performance “Vocal Offering” para sua Santidade o Dalai Lama, como parte do “Sacred Music” Festival, em Los Angeles.
Meredith Monk colabora actualmente com alguns dos intérpretes mais brilhantes e aventureiros da cena musical actual, os Vocal Ensemble, que têm actuado nos principais teatros e auditórios mundiais como o Carnegie Hall, o Queen Elizabeth Hall e a Cologne Philarmonie, entre outros. Os membros do Vocal Ensemble representam diferentes culturas, incluindo a Ásia, a África, a Europa e a América Latina, abordando diversas tradições artísticas, desde a ópera Chinesa e ocidental, até à Broadway e ao teatro musical, bem como todo o tipo de peformances multidisciplinares.
www.meredithmonk.org/
www.myspace.com/meredithmonkmusic
Informações
Let Start A Fire