terça-feira, 21 de outubro de 2008

Festival Efeito Borboleta no Tramagal




CISTUS
Associação Juvenil De Apoio Ao Desenvolvimento Local
Efeito Borboleta 2008
Festival EFEITO BORBOLETA



Em traços gerais, o Efeito Borboleta é um fenómeno que sustenta a ideia que o bater de
asas de uma simples borboleta poderia influenciar o curso natural das coisas e, assim, talvez
provocar um tufão do outro lado do mundo.
Simplificando a ideia, esta teoria avançada pelo cientista Edward Lorenz em 1963 defende
que um pequeno acontecimento aparentemente sem importância poderá originar e influenciar
acontecimentos maiores em escala e consequências.
Indo buscar o seu nome e, de certa forma, inspiração a esse fenómeno, o festival Efeito Borboleta pretende, como o bater de asas de uma borboleta, marcar o início de um acontecimento que, espera-se, possa vir a agigantar-se ano após ano e a tornar-se numa referência no que à divulgação da cultura alternativa diz respeito, nas suas mais diversas formas de expressão, embora com a música no seio deste casulo.
Foi com este conceito que a Associação Juvenil CISTUS iniciou, no ano passado, aquilo que
viria a ser a sua maior actividade no âmbito cultural e musical: Juntou cerca de 1.000 pessoas na
Sociedade Artística Tramagalense, distribuídas pelos dois dias de festival.


Na opinião geral o cartaz trouxe qualidade ao evento, tendo-se visto posteriormente a ascensão das bandas no panorama nacional (novos trabalhos discográficos, actuações em festivais de renome).
A Associação Juvenil CISTUS toma novamente as rédeas desta iniciativa e pretende, no
primeiro fim-de-semana de Novembro de 2008 (7 e 8), reactivar vila de Tramagal como um palco privilegiado para o que de melhor se produz na música moderna portuguesa.
Continuando a contrariar a inércia latente que caracteriza a nossa região em termos de uma oferta cultural proeminente e diversificada, passa pelos objectivos do Efeito Borboleta ocupar um espaço estéril e fazer daí brotar uma identidade vincada e ousada capaz de romper as barreiras da interioridade geográfica e, porque não, ideológica.


O pioneirismo alia-se à perseverança e tornam uma quimera numa realidade concreta que se pretende duradoura e diversificada, um verdadeiro laboratório de novos conceitos e texturas transversais a todo um movimento alternativo e ao panorama cultural amorfo e datado que teima em vingar na nossa vila, no nosso concelho, na nossa região.



CANKER (http://www.myspace.com/cankerband)
Oriundos de Leiria, os Canker são uma banda com mais de uma década de existência, tendo ao longo da mesma editado diversas maquetas e actuado um pouco por todo o país.


O tão ambicionado e merecido álbum de estreia vê finalmente a luz do dia em 2008 e é com base
nesse trabalho que a banda embarca em diversas datas por todo o país, estando uma das
paragens marcadas para o próximo dia 7 de Novembro em Tramagal.


«Interactivist» é o álbum em questão, um disco pleno de energia e de riffs demolidores que faz do rock pesado e vanguardista a sua bandeira e que promete deixar o festival Efeito Borboleta em ebulição.


HEAVENWOOD (http://www.heavenwood.web.pt/)
A par dos Moonspell, os Heavenwood são a maior referência além fronteiras ao metal
português, fruto do sucesso obtido no final do século passado com discos marcantes como
«Diva» e «Swallow».


Quando a sua carreira parecia destinada ao sucesso, os Heavenwood entraram num penoso e prolongado período de indefinição, sendo que 2008 marca o regresso da banda aos discos e aos palcos.


«Redemption» é o novo e brilhante terceiro disco da banda do Porto que servirá de base à sua actuação agendada para o dia 8 de Novembro no festival Efeito Borboleta em Tramagal e à qual não deverão igualmente faltar clássicos imortalizados com os seus dois primeiros discos.


Um concerto que se espera nostálgico e comovente para os conhecedores da banda, e surpreendente e arrebatador para aqueles que com ela tomam o primeiro contacto.



HYUBRIS (http://www.hyubris.com/)
Um concerto de Hyubris em Tramagal é, em qualquer circunstância, um momento de
celebração e comunhão.


Filhos da terra, os Hyubris jogam em casa e aproveitam para levantar o véu sobre o segundo disco da banda a editar em breve e que suscita já uma enorme expectativa naqueles que se deixaram enfeitiçar pela sua estreia homónima.


Dia 8 de Novembro as fadas revelarão o caminho para mais uma actuação mágica e arrebatadora na qual o heavy metal e a música tradicional portuguesa geram uma simbiose de rara beleza e envolvência e transportam o ouvinte para um mundo no qual a fantasia parece tornar-se palpável.



QWENTIN (http://www.myspace.com/qwentin)
Oriundos de uma qualquer galáxia distante, os Qwentin aterram em Tramagal no próximo
dia 7 de Novembro no sentido de estabelecerem contacto com terráqueos rendidos à
originalidade e criatividade musical de uma banda que prima pela excentricidade.


«Premiére» é o estranho artefacto marciano que trazem na bagagem, um conjunto de temas que embarcam pelo lado menos convencional da música e que demonstram uma predisposição natural para a fusão de sonoridades, idiomas, emoções e sensações que prometem enfeitiçar os afortunados que com esta estranha civilização qwentiniana tome contacto.



MURDERING TRIPPING BLUES (http://www.myspace.com/murderingtrippingblues)
O Tramagal está muito longe de ser uma deprimente vila sulista norte-americana e o
festival Efeito Borboleta um bafiento e decadente bar no qual o alcoólico hálito a Jack Daniel’s se mistura com a espessa nuvem de Marlboro, mas por momentos é exactamente nesse universo
que iremos mergulhar.


Os responsáveis serão os Murdering Tripping Blues, banda portuguesa que tem em «Knocking At The Backdoor Music» um dos mais empolgantes e surpreendentes discos editados no presente ano no seio da música independente nacional e uma união agradavelmente suja e honesta entre o suor do stoner rock e a alma dos blues.



YOU SHOULD GO AHEAD (http://www.myspace.com/ysga)
Com presenças no festival norte-americano South By Southwest e nos nacionais Sudoeste,
Creamfields
, entre outros, os lisboetas You Should Go Ahead habituaram-se a partilhar palcos com monstros do rock mundial como The Strokes, The Stooges ou Placebo, garantindo-lhes uma experiência que certamente fará do seu concerto no festival Efeito Borboleta no próximo dia 7 de Novembro um momento especial.


«Emotional Cocktail» é o segundo álbum da banda e certamente o principal visado na actuação em Tramagal, revelando a todos os presentes a viciante fusão musical que vai desde a pop mais adocicada à electrónica quase dançável, sem esquecer o músculo e energia do rock.



GDID (http://www.gdid9.com/)
Dois irmãos franceses vão trazer até este Efeito Borboleta o ritmo e os movimentos da
dança HIPHOP.


Muito para além do breakdance tradicional, este duo consegue contagiar qualquer um através da sua energia, alegria e capacidade de surpreender.


Para além das performances, vão também contribuir para o festival com um workshop de dança hiphop para principiantes.
Para além do panorama musical que se pretende mostrar, o festival pretende incluir
actividades paralelas, desde Workshops de instrumentos musicais (acordeão, bateria, guitarra,
baixo), merchandising, artisticas, artesanato e de divulgação cultural, associativa e ambiental,
assim como diversas actividades de animação de rua.


Alternativa e irreverente, dinâmica e ambiciosa, a Borboleta volta a sair do casulo.



TRAMAGAL


S.A.T. (Sociedade Artística Tramagalense)
7/Novembro(sexta-feira)
- CANKER
- QWENTIN
- YOU SHOULD GO AHEAD
+djs (Lgui e Happy)



8/Novembro(sábado)
- MURDERING TRIPPING BLUES
- HYUBRIS
- HEAVENWOOD
+djs (Lovemakers)

1 comentário:

Pedro Filipe Santos disse...

Site Oficial:

www.cistus.pt/efeitoborboleta08